O que é

A construção do projeto dos consórcios de sete universidades mineiras

A história
Em reunião em Brasília, dia 19 de julho de 2010, os reitores das universidades federais de Alfenas, Itajubá, Juiz de Fora, Lavras, São João Del Rei e Ouro Preto reuniram-se com o ministro Fernando Haddad, com a secretária da SESu, Maria Paula, o secretário executivo do MEC, Henrique Paim, e o presidente da Capes, Jorge Guimarães para discutir a proposta de criação de um consórcio das instituições federais de ensino superior localizadas nas regiões sul-sudeste  de Minas Gerais.

Reitores e executivos do Governo Federal discutiram a localização geográfica, a qualidade e a complementaridade de ações das universidades e o potencial de criação do consórcio que permitiria, além da integração acadêmica nos campos de ensino, pesquisa e extensão, formas mais eficientes e eficazes para utilização racional de recursos, parcerias para o desenvolvimento e troca de tecnologias, atuação em áreas estratégicas e alternativas para os problemas sociais da região, do país e do mundo. O consórcio reuniria ações conjuntas das universidades federais de Itajubá, Alfenas, Lavras, São João Del Rey, Juiz de Fora, Viçosa e Lavras. As sete universidades envolvidas estão situadas num raio de 200 Km nas regiões sul e sudeste de Minas Gerais.

Dia 03 de agosto, reunidos no escritório da Universidade Federal de Viçosa, em Belo Horizonte, os reitores das sete universidades realizaram a primeira reunião conjunta para debater a proposta do MEC e concordaram em elaborar, conjuntamente, um projeto de consórcio definindo o que poderá ser compartilhado pelas instituições, mantendo a autonomia de cada uma. Ficou definido que os reitores fariam reuniões de trabalho para elaboração de um projeto que seria entregue ao MEC até o dia 15 de outubro para ser avaliado e, só então, submetido aos Conselhos Superiores de cada instituição para adesão total ou parcial de cada uma.

Dia 10 de agosto, durante a inauguração do Campus da UFSJ, em Divinópolis, os reitores das sete universidades, o Ministro Fernando Haadad e o Presidente Luiz Ignácio Lula da Silva assinaram um protocolo de intenções para elaboração do projeto do Consórcio das Universidades Sul-Sudeste de Minas Gerais. Ministro e Presidente da República disseram esperar que o consórcio sirva de modelo para outras instituições e que possam contribuir para o desenvolvimento social e econômicos das regiões envolvidas.

Na próxima reunião, realizada na Universidade Federal de Lavras, dia 18 de agosto, os reitores definiram que o reitor da Universidade Federal de Viçosa, Luiz Cláudio Costa, iria coordenar o projeto e que cada um dos outros seis reitores envolvidos coordenaria um dos seguintes temas principais do consórcio: pós-graduação, pesquisa, graduação, planejamento e gestão, extensão e cultura e assistência estudantil.

Dia 24 de agosto, os pró-reitores e assessores técnicos de cada área se reuniram na UFSJ, em São João Del Rey para participarem dos primeiros seminários temáticos, sugerindo e debatendo pontos que serão compartilhados para que o consórcio possa, de fato, existir.

Pela proposta em debate, as instituições manterão sua autonomia e especificidades e irão elaborar um único plano de desenvolvimento Institucional (PDI) em consonância com o PDI de cada instituição. No conjunto, essas instituições têm campi em 17 municípios do sudeste de Minas Gerais e atendem polos de educação a distância em 55 cidades. Elas reúnem 3,5 mil professores, quatro mil técnicos administrativos, 41 mil alunos de graduação e 5,3 mil de pós-graduação.

 Em 260 cursos presenciais, essas instituições oferecem 15,6 mil vagas de ingresso anual, além de 111 cursos de mestrado e 59 de doutorado. As universidades são ainda reconhecidas pela qualidade dos cursos de graduação e pós-graduação. A localização geográfica, a qualidade e a complementaridade das ações são indicadores do alto potencial de criação de um consórcio. A iniciativa permitiria, além da integração acadêmica nos campos de ensino, pesquisa e extensão, formas mais eficientes e eficazes para a utilização racional de recursos, parcerias para o desenvolvimento e troca de tecnologias, atuação em áreas estratégicas e, ainda, a discussão de soluções para os problemas sociais da região, do país e do mundo.

 No conjunto, essas instituições têm campi em 17 municípios mineiros e atendem polos de educação a distância em 55 cidades. Elas reúnem 3,5 mil professores, quatro mil técnicos administrativos, 41 mil alunos de graduação e 5,3 mil de pós-graduação.

A segunda reunião de trabalho de reitores e assessores técnicos das IFES envolvidas no projeto do Consórcio aconteceu dia 03 de setembro,na UFOP, em Ouro Preto. Os grupos de trabalho começaram a detalhar o projeto e definiram, entre outros pontos, que, inicialmente, as consorciadas trabalhariam em conjunto com os seguintes temas: nanotecnologia, produtos fitoterápicos, bionergia e ..........Com o apoio das agências financiadoras de Minas e Governo Federal, o consórcio teria uma administração própria e construiria e equiparia laboratórios conjuntos para atender a projetos e disciplinas compartilhadas  Os projetos de extensão compartilhados pelo consórcio deverão promover o desenvolvimento sustentável das regiões envolvidas com continuidade e planejamento a longo prazo.Também foi decidido que a mobilidade de estudantes para cursar disciplinas em outras instituições consorciadas e de professores e servidores interessados em dar ou receber treinamento será financiada por projetos do consórcio por meio de bolsas de apoio.

Cada grupo de trabalho passou a comunicar-se virtualmente no período entre as reuniões para avançar nas propostas e adequá-las à realidade das instituições. A viabilidade do projeto do consórcio ainda depende de uma legislação própria que esta sendo elaborada pelo MEC e será submetida ao Congresso Nacional.

A próxima reunião dos grupos de trabalho foi agendada para o dia 24 de setembro, na UFJF, em Juiz de Fora.

Conheça os reitores coordenadores das áreas temáticas

Reitor

Instituição

Área temática

Luiz Cláudio Costa

UFV

Coodenação geral

Henrique Miranda Chaves

UFJF

Pós-graduação

Renato de Aquino Faria Nunes

UNIFEI

Pesquisa

Paulo Márcio de Faria e Silva

UNIFAL

Graduação

Antônio Nazareno Mendes

UFLA

Planejamento e gestão

Helvécio Luiz Reis

UFJS

Extensão e Cultura

João Luiz Martins

UFOP

Assistência estudantil

 

A cronologia do Consórcio

Dia 19 de julho de 2010. Em reunião em Brasília, reitores das sete universidades mineiras aceitam a sugestão do Ministro Fernando Haadad para que seja criado um consórcio que reunirá instituições situadas nas regiões sul-sudeste de Minas Gerais com características em comum e que possam se fortalecer e complementar sem perder a autonomia. A idéia é que, juntas, as universidades possam contribuir para o desenvolvimento econômico e social das regiões onde estão situadas. As universidades federais de Itajubá, Alfenas, Lavras, São João Del Rey, Juiz de Fora, Viçosa e Ouro Preto ficam num raio de 200 km e abrangem as regiões sul e sudeste de Minas.

 Dia 03 de agosto de 2010. Reunidos no escritório da Universidade Federal de Viçosa, em Belo Horizonte, os reitores das sete universidades realizaram a primeira reunião conjunta para debater a proposta do MEC e concordaram em elaborar, conjuntamente, um projeto de consórcio definindo o que poderá ser compartilhado pelas instituições, mantendo a autonomia de cada universidade envolvida.

Dia 10 de agosto de 2010. Durante a inauguração do Campus da UFSJ, em Divinópolis, os reitores das sete universidades, o Ministro Fernando Haadad e o Presidente Luiz Ignácio Lula da Silva assinaram um protocolo de intenções para elaboração do projeto do Consórcio das Universidades Sul-Sudeste de Minas Gerais.

Dia 18 de agosto de 2010 No campus da UFLA, em Lavras, os reitores definiram que o reitor da Universidade Federal de Viçosa, Luiz Cláudio Costa, iria coordenar a elaboração do projeto e que cada um dos outros seis reitores envolvidos coordenaria um dos seguintes temas principais do consórcio: pós-graduação, pesquisa, graduação, planejamento e gestão, extensão e cultura e assistência estudantil.

Dia 24 de agosto de 2010 Pró-reitores e assessores técnicos de cada área se reunem na UFSJ, em São João Del Rey para participarem dos primeiros seminários temáticos, sugerindo e debatendo pontos que serão compartilhados pelo consórcio.

Dia 03 de setembro de 2010 A segunda reunião de trabalho de reitores e assessores técnicos das IFES envolvidas no projeto do Consórcio aconteceu na UFOP, em Ouro Preto. Os grupos de trabalho começaram a detalhar o projeto e definiram, entre outros pontos, que, inicialmente, as consorciadas trabalhariam em conjunto